26 de jul de 2009

Demônios Internos

Há muito venho lutando contra meus demônios internos. Uma luta da qual sempre saio perdedora. São tão intensos e internos, que nem a mim mesma revelo-os. Pra quê expor-me ainda mais a eles??!!! Só sei que me maltratam, sufocam, dilaceram e apagam qualquer faísca de esperança, felicidade e bem estar que ouse aparecer. Sinto-me mais viva quando temos nossos embates. É um paradoxo cruel. Neste momento sinto um furacão dentro do meu peito. Ele quer sair e explodir em lágimas salgadas. Permito ou não? E se ele levar embora os monstros que me assombram mas que dão um certo sentido à minha existência estúpida. Minha vontade é de não existir. Anseio pelo dia que não existirei mais. No meu delírio mais sóbrio, imagino que esse será para mim o dia mais feliz. Sinto-me presa. O que me falta? O que sobra? O que não tenho? O que tenho demais? Do que preciso? Não sei. Não sei. Não sei. Não sei. Não sei...
Planeta: Terra
Século: XXI

Nenhum comentário:

Postar um comentário